sábado, 24 de abril de 2010

OS ROSTOS DA REVOLUÇÃO












São rostos da revolução
e outros
não sejam aqui colocados,
porque a outros,
apesar de Abril chamados,
a eles não lhes foi dado
merecimento para tal
nos cravos da revolução
que nesse Abril nasceu
em cravos mil de alegria
e que a todos nós encheu
de esperança em Portugal.
Mas o povo não sabia
que havia outros rostos
onde neles se encobria
com fingimento, o desgosto
de estar a ver nesse dia
o seu regime deposto. 
Nesses rostos o que corria
não tinha sabor a sal
por eles só deslizava
com uma raiva brutal
ganância poder e ódio,
mas nas lágrimas de alegria
que o nosso povo chorava
o que no rosto escorria
era cloreto de sódio.
Foi uma esperança agredida
uma revolução adiada
pela ganância marcada
do poder, meta atingida.
Porém,
há por direito outros rostos
na nossa revolução,
anónimos,
por terem sido afastados
pelos tais contras, infiltrados,
 lacaios da reacção.
Mas esses rostos anónimos
apesar de afastados,
irão ser sempre lembrados
por servirem a Nação






3 comentários:

Maria disse...

Salgueiro Maia e Vasco Gonçalves, já ausentes de nós, são dois dos rostos do 25 de Abril. Outros há que mereceriam estar aqui também. Não os que nos governam...

25 de Abril Sempre!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo.

Hoje a minha visita é para agradecer.
Nestes dias que celebro a minha vida,
tenho certeza de que a mesma
não teria o brilho de hoje,
se não fossem os amigos e amigas
que a tornam valiosa
mesmo que distantes.

A ti gostaria de dizer obrigado:
Obrigado pelas visitas ao meu blog.
Obrigado pelas palavras semeadas.
Obrigado por sentir os meus textos
com os olhos do coração.

Sou eternamente grato a vida,
por mais estes presentes
que de modo gentil
deixas em minha vida,
fazendo de mim uma pessoa melhor,
e pleno de felicidade.

Lindos dias de vida para ti.

lidia disse...

bueno en un comentario,en mi blog,que no comprendí bien,ya que hablando del tanatos y el eros,yo,el comentario incomprensible fue "has empocado lo que él te dió" empocar es ensuciar con mierda,literal,lo que fuere, y me dejo esta direccion de blog...que aqui estaria en un poema, lo infinot y lo finito, perdón pero nada de ello veo...de verdad no se que estoy haciendo,por aca...
eres poeta,por lo que he leído, y bueno ademas, interesante blog
un saludo
lidia-la escriba